O RESPONSÁVEL PELO MANIFESTO (Sindicato dos Vadios; continuação da parte 2)

http://ocaraquedigita.blogspot.com.br/

Roger Babanerale Não tinha nada pra fazer e não queria ter nada pra fazer. Sim ele admitia que fosse um vadio e não sofria nenhuma crise por causa desta sua peculiride. O Estranho é que durante o tempo em que permaneceu ativo coordenando uma equipe de operário ninguém queria outro assumindo a função que Roger executava com uma competência extrema. Ninguém mesmo, nem operários nem chefes de produção. Sua equipe era ótima, selecionava os mais comprometidos na linha de produção que comandava. Dizia: “Aqui ninguém pode ser mais vadio do que eu!” Todos riam Os administradores achavam que seu discurso era uma forma de manter o bom humor entre os trabalhadores. Ninguém percebeu que as coisas que dizia correspondiam a suas crenças. Foi ele quem redigiu o manifesto. Não tendo mais nada a provar para ninguém e sabendo que ninguém duvidava de suas capacidades aceitou de bom grado se voluntariar nos cortes de pessoal  para controle de gastos e produção. Todos passaram a considerar mais ainda Babanerale pelo “sacrifício”. A renda indenizatória seria boa  poderia viver bem até sentir vontade de fazer algo de novo e se candidatar em uma vaga numa cooperativa ou empresa. O problema é que muitos não acreditavam no mesmo que Roger Babanerale acreditava e passaram a pressionar que Senadores e representantes legislativos de todas as repúblicas e estados para que se fizessem cortes e impusessem limitações nos tipos de benefícios de que Roger e outros eram beneficiários. Revolta total. Nosso novo revolucionário reuniu os amigos mais próximos expôs sua indignação e numa mistura composta de chegados, álcool,  decidiu-se por unanimidade que o mundo seria mudado. Mas depois que a ressaca passou apenas Roger seguiu acreditando que os paços para a mudança definitiva tinham começado e levou uma semana para escrever aquilo tudo. Antes disso o Sindicato dos vadios,  (nome sugerido por Roger) era apenas um grupo de boêmios, poetas, Autores, Artistas, Operários mais descolados, Loucos, Lunáticos e outros desajustados que aceitaram a presença de Roger. Eles se reuniam para debater temas altemente intelectualóides ou simplesmente se divertir e flertar. Eram uma companhia agradável, quando a maior parte do grupo estava de bom humor.

Anúncios

Sobre doors85

Um cara que escreve, não necessariamente um escritor
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s